Loading...

Computador, onde e como comprar?

Se você procura resposta a essa pergunta, existem fatos e diversos aspectos que vc precisa entender, é um texto longo mas vale à pena.

Um serviço que é ignorado pelos usuários o qual pode ser prestado por técnicos é a consultoria na hora da montagem/compra do computador. Uma boa parte dos interessados em adquirir um computador não busca por acessoria adequada na hora da compra e como quase tudo no Brasil gira em torno de preço, este acaba sendo o elemento decisivo.

Nas lojas especializadas, em sua maioria, encontramos vendedores despreparados vivendo de comissão, dispostos a tudo para atingir sua cota de vendas ou temos a opção "pronta" encontrada nos supermercados e lojas de eletrodomésticos os quais, quase nunca se adequam as necessidades dos usuarios ao longo do tempo.

A consultoria/ascessoria surgiu anos após o inicio da computação pessoal, com o IBM pc ou "computador de prateleira" diga-se de passagem, o maior furo da IBM(para eles, para nós, a liberdade) quando nerds aprenderam a montar um computador com itens disponíveis em lojas de componentes eletrônicos. A publicação feita em uma revista de eletronica americana mudou o futuro do computador pessoal. Ao longo dos anos, a consultoria de montagem foi desaparecendo de acordo com a nescessidade de aumento de produtividade e vendas das empresas. Devido a nescessidade de "prender" o cliente na compra de todos os itens do computador em uma única loja, as lojas especializadas começaram a oferecer pacotes prontos utilizando o nome de marcas famosas para designar os componentes dos computadores que vendiam como itens de ótima qualidade.

Até aí tudo bem, saber que vc estava comprando um computador com placa-mãe ASUS a qual o seu amigo falava que era a melhor, passava uma sensação de segurança e desempenho. Mas, em pouco tempo, não era mais assim, com o crescimento e abertura de mercado começaram a surgir diversas lojas, muitas mesmo, stands, etc... e com elas, a concorrência!

Daí, a pergunta: A concorrência de mercado é extremamente saudável, na maioria dos casos, reverte ao consumidor em melhora de qualidade e preços por que foi prejucicial na informática?

...Na informática não foi bem assim, a concorrência só foi saudável no mercado de peças e periféricos individuais os quais podem ser comparados com equipamentos idênticos na hora da pesquisa . Os equipamentos individuais apenas são procurados por técnicos e usuarios avançados, no caso dos iniciantes, por falta de experiência, buscavam máquinas montadas e que cada dia apareciam mais e mais interessados. Esses usuários iniciantes alimentaram o crescimento de um mercado promissor: O mercado do "micro montado"

No mercado recém criado de máquinas prontas, disparou uma verdadeira guerra por clientes, com diversos atrativos: Periféricos modernos, marcas, nomes, até designação de construção foi usada na propaganda como referencia para comércio de micros(onboard, offboard, etc...)

Ante tamanha concorrência, chegou-se ao temido elemento: O preço, as lojas não tinham mais o que diminuir nos preços para manter a posição na concorrência. Uma placa custava X, um processador custava X e assim por diante: gabinete + memória + drive + hd, daí o preço de um computador custava x+x+x+x+x+x=6x, certo? Para conseguir o temido 5x, algumas lojas passaram a recorrer a montagens com materiais de segunda linha: Placas mãe de baixa qualidade, componentes recliclados e pasmem, até componentes falsificados. Nascendo assim, o mercado dos materiais de segunda linha.

Em meados de 1999, Os fabricantes tradicionais perceberam uma diminuição no crescimento do mercado, logo, perceberam a ameaça dos itens de segunda linha. Como o mercado interno americano já estava estabilizado e o europeu crescia lentamente, concluiram que o crescimento se dava ao fato do acesso a informática pessoal no terceiro mundo.

Era um grande filão, criar e manter mercado corporativo e pessoal em economias emergentes. Paises os quais tiveram sua iniciação à informática tardia, tornaram-se o novo alvo. Tais paises tornaram-se digitalmente sucateados, defasados e, no caso do mercado da informatica pessoal, elitista(apenas os mais abastados possuiam acesso a informática).

O que nos interessa é o mercado pessoal, o qual estava em guerra de preços e em constante busca por materiais mais baratos que produzissem um efeito relativamente satisfatório. Nesse momento, as fábricas tradicionais prontamente atenderam a solicitação, começaram a fabricar equipamentos mais baratos e, em alguns casos sob uma segunda marca para que a baixa qualidade não comprometesse a marca tradicional como foi o famoso caso da Asus e Asrock.

Da importância:

Nesse momento, a consultoria se tornava o serviço mais importante na informatica pessoal. Sem a ajuda de um profissional especializado e qualificado, o consumidor começou a ser induzido a comprar máquinas que não o atenderiam a médio e longo prazo, movidos por nescessidades imediatas, escolhiam configurações "amarradadas" que não tinham desempenho satisfatório em tarefas pesadas mesmo que fossem feitas melhorias na configuração.

Não basta aumentar a memória para que um computador básico rode jogos ou trabalhe com edição de video/imagens. Ao contrario do que os vendedores pregavam, caso o computador não fosse utilizado para tarefas básicas, era nescessário a troca de quase todos os componentes e nessa brincadeira o consumidor gasta duas vezes.

Hoje em dia, encontramos computadores em supermercados, lojas de eletrodomésticos etc... Utilizando essas mesmas técnicas, essas lojas anunciam seus computadores como se fossem eletrodomésticos para executar uma única função. Um computador não funciona como uma televisão, uma televisão é utilizada por uma ou varias pessoas ao mesmo tempo apenas para recepção e visualização de programas e imagens.

À muito tempo, o conceito de computador pessoal mudou, em muitos casos ele serve a vários usuarios e para cada usuário, uma destinação. Um computador pode ser usado para acesso internet, jogos, para desenvolver programas de computador, assistir ou editar filmes e videos. Conforme o uso requerido ao computador, ele nescessita de uma configuração diferente. Quanto mais pesada a utilização, melhor precisa ser a configuração e, lógico, mais cara.

O item principal na montagem de um computador é a placa-mãe, ao contrário do que muitos pensam, ela é que é responsável pela velocidade com a qual seu computador executa as tarefas, como o próprio nome diz, ela controla tudo no computador. Um computador basico não pode ser convertido em top de linha apenas melhorando a configuração. Devido a grande diferença de custo, as fábricas criaram um grande vácuo entre equipamentos baratos e caros. À exemplo, as placas mãe utilizam-se de um Circuito Integrado ou CI para função de chipset. O chipset é responsável pelo controle de barramentos entre memória, processador e periféricos controladores instalados na placa. Um chipset barato, que gera vídeo, jamais funcionará no clock mais alto que a tecnologia da época da sua fabricação permite até para poder cortar custos na sua fabricação. Esse corte de custos é exponencial, vai desde o chipset escolhido até a soldagem utilizada na placa.

Placas top de linha são montadas com chipsets que utilizam ao máximo sua tecnologia, possuem soluções térmicas avançadas, acabamento/soldagem impecáveis e normalmente cada fábrica monta suas placas top de linha com algum diferencial, um "pulo do gato" para conquistar um determinado tipo de consumidor.

Entendendo plenamente os motivos e conceitos, chegaremos finalmente a nossa resposta:

Se vc pretende ter um computador só para acessar internet, responder e-mails e ver vídeos, não pretende se aperfeiçoar na utilização dele, não quer se preocupar com montagens, técnicos e não liga pra qualidade desde que funcione. Qualquer computador novo que vc encontre montado resolve seu problema e terá garantia enquanto a mesma durar, se preferir, ainda pode optar por garantia estendida que devido ao baixo custo, é o mais aconselhável.

Agora, se vc quer montar uma máquina duradoura, robusta, com possibilidade de aumento de desempenho para o caso de vc se interessar mais por informática ou montar algo top de linha logo de cara, sugiro vc buscar acessoria profissional e ler bastante sobre o assunto até para poder explicar o que tem em mente ao profissional que irá acessorar lhe.

Para montar um bom computador primeiro será nescessário definir qual vai ser o uso dele, se o(s) usuario(s) que vão utiliza-lo pretendem se aprimorar no uso ou não. O bom computador deve ser balanceado ao sistema operacional que se pretende utilizar e a sua destinação. Cumprir os requisitos minimos em dobro é um ótimo início.

Resumindo, devido ao preço baixo, na maioria das vezes o computador montado é o maior "gato por lebre" vendido sob a ilusão de inumeras possibilidades eles normalmente vêm extremamente limitados já de fábrica, em alguns casos até mesmo o processador vem soldado na placa-mãe e com um slot(encaixe) para instalar memória impedindo o mínimo de melhora na máquina. Antes de comprar, pesquise, procure saber o que tem dentro da CPU que você está comprando, às vezes com um pouco de grana a mais, vc compra o que realmente precisa.

Agora, se grana realmente é o problema, talvez pensar em componentes usados seja uma boa opção. Visto que em muitas vezes, componentes top de linha com até dois/três anos de uso possuem desempenho melhor e duram mais que os novos de baixo custo. Daí é a hora de buscar consultoria com um profissional imparcial e qualificado.



cemiteriodoscomputadores@yahoo.com.br